Abrir Um MEI Pode Ser Um Erro Gigante (E Você Pode Estar Cometendo Agora!)

Por: Fabiano Machado | 104.055 Visualizações | 10 Comentários

Um dia eu já pensei assim também e com o tempo, depois de estudar e ver na prática, você descobre que nem tudo é aquilo que você pensa ou que falam pra você.

Antes de falar sobre algumas ilusões de se tornar um MEI, eu quero te alertar sobre os “falsos conselhos”.

Os Falsos Conselhos Para Empreendedores

Tome muito cuidado quando for comentar com alguém sobre seus sonhos, sobre o seu desejo de ter um negócio próprio, sobre a área em que você quer entrar (aqui, lembrancinhas).

A maior parte das pessoas com quem você decidiu falar se tornarão “experts” em negócios em um estalo, assim ó!

Não é verdade?

Vão te dar conselhos de “alta sabedoria”, que isso, que aquilo.

– Cuidado! É muito difícil empreender no Brasil.

ou então…

– Cê tá maluca, até parece… você?!!? Dona de um negócio?!? Vai montar em casa?!?! Hahaha….

ou pior… (o conselho da sabedoria)

– Montar um negócio não é pra você não! Tem que pagar muitas coisas, impostos, e você acaba fechando sem ganhar nada. Ainda vai sair no prejuízo.

Diz se não é assim que acontece?

Abrir Um MEI “Pode” Ser Um Erro Gigante

Porque estou dizendo isso? De cara você vai achar “meio louco” né?

Porque ao falarmos em abrir um MEI e se formalizar, muita gente cria uma série de ilusões a respeito de ter um CNPJ. A principal delas eu vou te apresentar logo abaixo.

Parece que o fato de ter um CNPJ é a solução de todos os problemas, mas na verdade “pode” ser o começo de alguns deles.

Ter um CNPJ é criar a chamada Pessoa Jurídica. Você é uma Pessoa Física e, sua empresa, é uma Pessoa Jurídica.

LEIA TAMBÉM:  Como Começar Um Negócio De Lembrancinhas Sem Dinheiro

O CNPJ é como se fosse o CPF da sua empresa de lembrancinhas. É através dele que você irá responder em nome da sua empresa.

Portanto, você precisará fazer algumas mudanças em seu negócio para adaptá-lo ao CNPJ. Como, por exemplo, abrir uma conta bancária em nome da empresa, ou seja, do CNPJ.

Todo o dinheiro que for recebido de vendas e do seu trabalho deverá entrar para a conta da empresa, do CNPJ.

O Grande Erro: Comprar Mais Barato Com MEI (CNPJ)

“É muito bom você ter um CNPJ, pois assim você consegue comprar mais barato, com maiores facilidades”

– Mentira!

É a velha questão do “mal-explicado” ou do conselho errado.

Se você vai abrir um MEI achando que vai comprar suas lembrancinhas para personalizar mais baratas, vai cometer um grande erro. Essa é a mensagem!

Não tem nada disso. Ter um CNPJ não garante nada disso.

– Isso vale mesmo?! Existe?!

Sim, existe, mas em outro nível do seu negócio. Quando você já for capaz de fazer pedidos de compra grandes, onde possa negociar com seu fornecedor.

– Tudo é negociado.

Uma parceria de compra e venda tem que ser boa para os dois lados. Então, você poderá chegar em um momento, onde terá muitas vendas e aí sim, melhorar essa parceria.

Com grandes vendas você poderá conversar com seus fornecedores sobre prazos melhores de pagamento, descontos conforme a quantidade aumente, melhores formas de entrega, etc.

No fundo, a questão de descontos, comprar barato, etc, acontece após duas palavrinhas: Relacionamento e Negociação.

Com um bom relacionamento e sabendo negociar você consegue quase tudo o que precisa.

LEIA TAMBÉM:  Criador Da Marca "Os Estecas" Conta Como Começou O Seu Negócio

A Importância do MEI (CNPJ)

Você ter o seu MEI, o seu CNPJ é muito importante sim, mas não por este motivo, ok?

Nem mesmo pelos “benefícios” que o governo “dá”. Na verdade a abertura do seu CNPJ é um grande passo para você como empreendedora.

Sua empresa fica oficializada, você paga seus impostos certinhos e pode trabalhar com tranquilidade.

Além do fator da autoestima ficar legal também.

Quando você tem a sua empresa formalizada você passa a cuidar mais do seu negócio, levá-lo mais a sério e dedicar mais energia para que ele cresça de forma saudável e sustentável.

Se você quer aprender mais sobre o mercado de lembrancinhas e sobre como começar o seu negócio do jeito certo, cadastre-se me minha lista VIP para receber o meu Manual Gratuito sobre como começar um negócio de lembrancinhas.

E, também receber o melhor conteúdo, direto no seu email.

Basta clicar aqui, cadastrar o seu email e pronto.

Você ainda recebe o meu manual gratuito com todas as dicas deste negócio.

Quem Escreve Pra Você?

Fabiano Machado
Sou o Fundador do projeto "Como Fazer Lembrancinhas" e dedico grande parte do meu tempo para criar conteúdos que possam te ajudar a montar o seu negócio lucrativo de lembrancinhas, em casa. Professor da "Academia do Photoshop", Engenheiro e Empreendedor. Conte comigo!

10 Comentários em "Abrir Um MEI Pode Ser Um Erro Gigante (E Você Pode Estar Cometendo Agora!)"

  1. Leda Arnainda Vasconcelos | 14/08/2017 at 7:08 pm | Responder

    Tenho uma pequena lojinha de roupas e acessórios, não sou formalizada mais estou querendo me formalizar, e já possuo maquininha de cartao com CPF, minha duvida é posso continuar recebendo nessa maquininha com CPF ou vou ter que mudar os dados dela pra CNPJ caso me regularize ? Outra duvida, tenho que ter obrigatoriamente conta Juridica ? E os pagamentos recebidos em mão como ficam, entram na declaração mensal ? Muito bom seus esclarecimentos, Aguardo resposta.

  2. Estou trabalhando com lembrançinhas, nunca contribui com o INSS e me preocupo com minha aposentadoria, queria fazer o MEI pensando na aposentadoria. Como provo a renda recebida mensal? vou depositando na conta da PJ? se acontecer de algum mês não ter renda mensal, tem algum problema? Porque meu maior interesse seria a questao da aposentadoria mesmo. O que você acha?

    • Nenhum problema. O MEI possui limite de 60 mil reais anuais, com limite extra de até 72 mil. Se não vender não tem problema. Use sempre a conta da PJ de preferência, pra separar as coisas.

  3. Oi Fabiano, tudo bem?
    Eu descobri teu site a pouco e fiquei bem feliz que existem pessoas como tu, que de graça, passam informações nas quais, eu tinha muita duvida.
    Estou abrindo um negócio de Convites/ Lembrancinhas e Artes Digitais. Porém ainda tenho muitas duvidas, quanto a que impressora comprar.
    Você indicou a Epson L-805, tu saberia me informar se esta serve também para papel couché 250/300g?
    Vou trabalhar com papel mesmo e envelopes.

    Obrigada por compartilhar teu conhecimento.
    Abraço

  4. Olá Fabiano, tudo bem? Amanda – Regalo Lembranças. Tenho uma loja virtual (Elo7) e Fanpage no facebook. Comecei meu negócio em Setembro do ano passado 2016. Desde já comecei a vender, até então não parei mais. Esse mês farei o Mei, e gostaria de lhe pedir uma indicação sobre “negociar” a maioria do meu estoque eu compro pelo mercado livre, na maioria das vezes tento negociar. Você teria uma dica onde poderia comprar? Eu trabalho com illustrator, corel e Photoshop, faço as compras, as artes, as lembrancinhas e os controles. E estou bastante atarefada! Se puder me responder fico grata. Já me inscrevi para receber seus e-mails. Muito bom adorei as dicas!

  5. O texto não responde a problemática do título. Afinal, por que abrir um MEI pode ser um erro gigante??? O texto vai vai vai e não diz nada. Frustrante!

    • Aliz, pode ser um erro se você abre o MEI apenas pensando que o fato de ter um CNPJ vai te possibilitar comprar de fornecedores pagando mais barato. Se for abrir por este motivo, pense duas vezes. 😉

    • O título é um caça-clique, Aliz. A ideia é chamar a atenção pra alguém abrir o artigo e registrar uma visualização, não necessariamente o conteúdo do artigo ser útil.

      O artigo traz uma discussão válida porém bem rasa na minha opinião. Por exemplo:

      “Nem mesmo pelos “benefícios” que o governo “dá”.”
      Não tem essa de benefícios, um negócio tem que ser formalizado e ponto – se não por exigência de se profissionalizar (um negócio formalizado pode passar uma impressão melhor do que um não formalizado, e assim você pode cobrar mais caro e pegar clientes melhores) então por pelo menos pressão dos clientes (que querem nota fiscal, por exemplo, ou pagam somente mediante depósito em conta vinculada ao CNPJ da empresa).

      Formalizar um negócio, de qualquer forma que seja, não é um erro, é um caminho para o crescimento.

      • Opa Denis, tudo bem? Talvez você não tenha entendido a essência do artigo e por isso o classificou de “caça-clique”.

        O trabalho de criação de títulos para conteúdos relevantes faz parte de estratégias de conteúdo. As grandes mídias e os grandes profissionais se especializam nestas estratégias para conseguir fazer com que suas mensagens cheguem até as pessoas que precisam. Isso faz parte do chamado “Marketing de Conteúdo” e você pode se aprofundar para aplicar no seu negócio também (o site que você deixou aqui no comentário como “caça-clique”… hehe)

        A mensagem central do artigo é um aviso para as empreendedoras que sempre me perguntam se ao abrir um MEI, um CNPJ, poderão comprar produtos e insumos mais baratos, apenas pelo fato de ter um CNPJ. Isso é uma grande mentira e um grande erro se for usado como motivo para se abrir um MEI.

        A formalização pelo MEI ou qualquer outra modalidade é o crescimento de um negócio e, como dito no final do artigo, é de grande importância para o sucesso do negócio.

        Abraços.

Comente Aqui!

Seu email não será publicado.


*